fbpx
Como lidar de forma saudável com a volta ao isolamento social segundo a psicologia positiva por Flora Victória
Como lidar de forma saudável com a volta ao isolamento social segundo a psicologia positiva por Flora Victória

Como lidar de forma saudável com a volta ao isolamento social segundo a psicologia positiva por Flora Victória

Hey, Habib! Em algum momento você já se questionou sobre como lidar, de forma saudável, com a volta ao isolamento social? A mestre em psicologia, Flora Victória, te ajuda nessa questão. Diversas cidades do Brasil estão tendo de desistir da flexibilização de medidas de distanciamento devido ao aumento de casos de contágio da covid-19 e o sentimento de frustração pode se tornar até mais presente do que no início da quarentena.

Países europeus, como os localizados na região dos Balcãs, acreditavam que haviam banido o novo coronavírus até que uma segunda onda parece ter assolado estes locais com o aumento de casos positivos da doença. Foi o caso de Montenegro, que se autoproclamava o primeiro país a ter banido a covid-19, em maio, e cogitava até mesmo reabrir o turismo.

Medo e ansiedade x como lidar com a volta ao isolamento social

Como lidar com o isolamento social por Flora Victória
Como lidar com o isolamento social por Flora Victória

Contudo, em meio à comemoração, alguns montenegrenses foram a Belgrado assistir à partida de futebol entre o Partizan e o Estrela Vermelha e na volta para casa constataram ter contraído a doença. O mesmo vem ocorrendo em algumas partes do Brasil, como cidades do Paraná, Bahia, Santa Catarina, entre outras, que por terem registrado estabilização no número de casos resolveram flexibilizar o distanciamento e tiveram de voltar atrás, após o aumento no número de óbitos.

Este “desafrouxamento” de certa forma acaba por trazer outro tipo de emoção à tona na população. Se, no início, quando a pandemia foi declarada pela Organização Mundial de Saúde, o medo e a ansiedade foram os sentimentos predominantes, este voltar atrás no processo de reabertura pode causas frustração.

A frustração é um sentimento de negatividade, afinal é gerado por alguma negativa aplicada em qualquer âmbito da vida e comumente se expressa por meio da agressividade. Tanto é que até os anos 60 a grande maioria dos estudos sobre a frustração investigava sua relação com a resposta de agressão”, diz Flora Victória, mestre em psicologia positiva aplicada pela Universidade da Pensilvânia.    

Ela afirma que hoje se entende que há caminhos para lidar com a frustração por meio de mecanismos que levem a superação desta, seja no trabalho, seja no âmbito da saúde, ou em outro que campo que afete profundamente a vida desta pessoa.

Usando a psicologia positiva

Para Flora entender que existe um fator externo, fora do controle de todos, afinal ainda não há cura para a covid-19, pode ajudar todos a buscar respostas positivas para este momento. Ou seja, por ser uma situação que afeta a coletividade e não apenas o indivíduo, a reação de agressividade tende a ser menor.

“A tendência, mesmo que haja uma segunda onda, é que as pessoas reajam criando laços de cooperação mútua”, pontua a especialista em psicologia positiva. Mas, ela pontua que, embora para alguns isso pareça natural, outros devem buscar ativar as virtudes e forças individuais, consideradas fundamentais para conquistar a felicidade segundo Martin Seligman, psicólogo americano e pai da psicologia positiva.

Gratidão | Como lidar com a volta ao isolamento social

Uma dessas forças de caráter é a gratidão, que sob o ponto de ponto de vista científico é caracterizada como uma resposta psicológica positiva (de agradecimento ou alegria) a algo bom que foi recebido. Ou seja, é a resposta antagônica a este sentimento de frustração.

“Claro que estamos nos referindo àqueles que tiveram seu cotidiano  afetada durante a pandemia, mas que não tiveram nenhuma perda de um ente querido. Nestes casos, experienciar o processo de luto em sua totalidade é fundamental”, pontua Flora.

Sobre a gratidão ela acrescenta que não deve estar atrelada apenas a algo extraordinário que possa acontecer na experiência individual de cada um. Pelo contrário, pessoas gratas encontram a emoção positiva no seu dia a dia.

Não se trata de atingir metas altas, ganhar muito dinheiro, ou viver qualquer transformação avassaladora, trata-se de tratar o cada pequeno gesto alheio, cada momento de paz e alegria como um presente a ser comemorado. “A superação da agressividade da frustração é superada porque o indivíduo enxerga a vida pelo prisma do agradecimento”, explica Flora.

Ela ainda comenta que emoções positivas podem até mesmo melhorar as defesas do organismo: “pessoas gratas praticam 33% mais exercícios semanais que os outros e dormem meia hora a mais por noite. Esses fatores trazem benefícios diretos para o sistema imunológico”.   

Hey, Habib! Agora que você sabe como lidar com o isolamento social, de forma saudável, CLIQUE AQUI para conferir nossa matéria sobre o debate da longevidade e finitude em tempos de pandemia.

Comentários

Leia Mais
Black Braids - A história de duas irmãs que empreendem com tranças
Black Braids – A história de duas irmãs que empreendem com tranças