fbpx
Dany Mellody - Conheça a história da cantora que conquistou o Piauí
Dany Mellody - Conheça a história da cantora que conquistou o Piauí

Dany Mellody – Conheça a cantora que conquistou o Piauí

Hey, Habib! A Revista Oka entrevistou a cantora Dany Mellody, sucesso no Piauí. Em um bate papo leve e descontraído, Dany falou abertamente sobre sua vida pessoal e como começou a sua carreira musical. Além disso, a cantora compartilhou conosco uma belíssima história de superação e inspiração. Abordamos questões importantes tais como influência, empoderamento, machismo, sonhos, ações sociais e impactos na carreira em tempos de pandemia. Confira!

Dany Mellody na vida pessoal

Hey, Habib! A Revista Oka entrevistou Dany Mellody. Em um bate papo leve, Dany falou sobre sua vida pessoal e como começou a sua carreira musical. Confira!
Foto: Divulgação – Dany Mellody

Sou Danielle Ferreira rocha, 34 anos de idade, florianense, mãe, cantora, esposa, empresária, dona de casa, nascida em uma família humilde e de lar cristão (evangélica). Perdi minha mãe aos 11 de idade, dai então passei a ser criada por minha avó Felipa Rocha) e, por ser a mais velha de meus cinco irmãos, aos 13 anos comecei a trabalhar em casa de família para ajudar a minha avó no sustento dos demais irmãos. Trabalhei como vendedora ambulante, vendedora de loja, atendente em loja, auxiliar de escritório e caixa de supermercado até quando a música me escolheu para viver exclusivamente dela e cá estamos ate hoje (risos)”. 

Carreira musical | Como tudo começou

Meu contato com a musica foi desde a minha infância, cantando nos corais da igreja. Aos seis anos de idade eu já cantava no coral infantil e nas peças teatrais. Na adolescência já me apresentava nos congressos da igreja, mas até então era tudo voltado à igreja. Foi quando, aos 17 anos (em 2002), um show de calouros de bairro, idealizado pelo repórter amarelinho no meu bairro, alto da cruz, e por insistência de algumas amigas, acabei aceitando o desafio de subir ao palco e cantar no show de calouros onde ganhei em 1° lugar.

Em seguida, fui convidada pela direção da escola onde estudava a participar do festival estudantil realizado pela rádio difusora de floriano onde escolas de Floriano e região tinham seus representantes, ficando em 4° lugar. O festival me trouxe uma visibilidade muito boa; desde então, os convites para integrar bandas de minha cidade tornaram-se frequentes. A minha família não concordava. Minha avó e tias não aceitavam que eu fosse cantar em bandas, mas depois de muita conversa externando a minha vontade e meu sonho em ser cantora, elas aceitaram. Passei a integrar a Banda Paquera onde também conheci o meu esposo e cá estamos à 17 anos. Por três anos fiz parte do corpo da banda paquera mas, por motivos de força maior, dei uma pausa na carreira de cantora e fui trabalhar como caixa de supermercado.

Quando tudo mudou… | Dany Mellody

Em 2008 surgiu o festival Paraíba PopStar, realizado pelo armazém paraíba, onde reunia as melhores vozes na etapa estadual (regional- floriano). Ganhei em 1° lugar como a melhor voz de floriano já na etapa regional-nordeste. Ganhei em 5° lugar disputando com os estados do Piaui, Maranhão, Bahia, Ceará e Pernambuco. Após o festival, devido a visibilidade e grande procura por shows, retomei minha carreira e montei um grupo de MPB intitulado Dany e banda. Nos apresentávamos em eventos privados, barzinho e churrascarias.

Durante um ano, Dany e banda era presença garantida nos eventos privados em Floriano PI. Em 2009 fui convidada a comandar a frente de uma banda do estado do maranhão. Em 2010 fui convidada a ser cantora de frente e sócia de um projeto 100% autoral e dai surgiu o nome artístico Dany mellody. Mas, como tudo nessa vida não é pra sempre, em 2016 decidi montar meu próprio negócio (banda) que leva meu nome artístico Dany mellody. 

O Marco do primeiro show solo e a realização profissional

“Todos os shows tem a sua importância. As vezes me perguntam se ainda fico nervosa quando vou cantar e minha resposta é que o frio na barriga sempre vai fazer parte. Um show que marca a minha trajetória na musica foi o primeiro show da minha carreira solo; um show composto por um mix de sentimentos. O meu maior sonho realizado através da minha profissão foi tornar o meu sonho a minha profissão e me realiza ver que o meu canto muda e alegra a vida das pessoas. Trazer felicidades e sorriso pra vida das pessoas não tem preço”. 

[Revista Oka] Como uma artista, mulher, famosa, que trabalha com sua voz e imagem, você tem consciência da sua influencia e inspiração para tantas outras mulheres que sonham em conquistar um espaço significativo em suas carreiras? Como você costuma lidar com a sua representatividade diante do empoderamento feminino em sua profissão? 

[Dany Mellody] “Sim. Na verdade, nenhum artista tem total ciência da abrangência e do verdadeiro impacto que seu trabalho exerce na vida das pessoas. A imagem perante nosso público e demais pessoas, que nos admiram e nos acompanham, é um processo de construção lenta e gradual e seus efeitos só são percebidos aos poucos. Costumo lidar da forma mais verdadeira e positiva. tenho tido a oportunidade de descobrir mulheres que acompanham meu trabalho e minha trajetória de vida, que de alguma forma espelham-se em mim para vencer; não apenas os obstáculos da sociedade, mas também os obstáculos que existem dentro delas. A minha música e minha arte tem sido o veículo pelo qual inspiro essas mulheres a se amarem mais e a conquistarem seus sonhos profissionais, amorosos e familiares”. 

[Revista Oka] Conta pra gente um pouco sobre como você descobriu o seu estilo de música. Quais são as mais tocadas e mais pedidas por seu público nos shows? 

[Dany Mellody]Eu sou uma cantora bastante eclética. Já passei por vários estilos musicais. Nasci do gospel passei pelo MPB, pop e desde então sigo com forró e sertanejo; estilos esses que sempre falaram muio forte e que venho defendendo até os dias atuais. É bastante relativo sobre a constante variação musical do mercado e estamos atentos a isso sempre. Quinzenalmente atualizamos o nosso repertorio, as mais pedidas são sempre as que estão em evidencia no mercado atual mas existem sim as musicas que os nossos fãs sempre pedem que são musicas que gravamos como ‘some’, ‘dias iguais, e ‘saudades e lembranças’, composição de um grande amigo que tive o prazer de gravar”. 

[Revista Oka]Que impactos você está sofrendo na sua carreira em decorrência dessa pandemia? Quais medidas você e sua equipe estão buscando para seguir em frente apesar da quarentena? 

[Dany Mellody]Acredito que não só eu, mas todos os brasileiros estão sofrendo impactos econômicos, sociais e mentais. No meu segmento musical o impacto é total. O prognóstico não é bom, sem expectativa sobre uma possível volta à normalidade; o quadro é grave no mundo todo. Uma forma que eu e minha equipe estamos encontrando é continuar com a nossa fé em Deus que tudo isso vai passar e que sairemos mais fortalecidos e melhores. Também estamos realizando lives nas nossas redes sociais para ficarmos mais próximos do nosso público e fãs”. 

[Revista Oka]Conta pra gente um pouco das ações sociais realizadas por você nesse momento de pandemia, as comunidades beneficiadas e como vocês estão arrecadando as doações para quem quiser colaborar também. 

[Dany Mellody]São as lives solidárias. Trata-se de um formato de live que visa arrecadar fundos e mantimentos para pessoas do nosso segmento e famílias mais carentes da nossa cidade. Na nossa primeira live foram arrecadados mais de 4 toneladas de alimentos; sendo a maior parte das doações destinadas aos profissionais do segmento artístico de Floriano e Barão de Grajaú tais como músicos , cantores, roodies, staffs, produtores, técnicos de som e luz, famílias mais carentes da nossa cidade, entidades terapêuticas e pra casa do movimento negro de Floriano. As doações são arrecadas através das lives e quem se dispor a doar basta entrar em contato em nossas redes sociais @danymellody”.

[Revista Oka]Deixe uma mensagem para tantas outras mulheres que sonham em ter o seu espaço, crescimento e reconhecimento, assim como você vem alcançando. 

[Dany Mellody]Comecei a cantar em uma época em que já se via algumas figuras femininas na música, mas esse fenômeno era algo característico dos grandes centros urbanos . A realidade de uma menina nascida em uma pequena cidade do Piauí era totalmente diferente, pois a ausência de informação agravava o preconceito e o machismo. Assim, presenciar esse momento em que os valores do empoderamento feminino tem ecoado com tanta força e também alargado as portas da oportunidade e da esperança para tantas mulheres dentro da música, faz-me sentir realizada com a alegria de cada mulher, de cada menina que surge para encantar o mundo com seu talento, sua beleza e sua voz“.

Nunca desistam de seus sonhos, por mais difícil que ele seja, mas lute com respeito, garra e determinação. Como sempre digo, para vencermos as montanhas da vida é necessário primeiro nos desfazermos das pedras que carregamos. 

Curtiu, habib? Leia também: Jovens do Piauí fazem sucesso no mercado de opções binárias. clique AQUI.

Comentários

Leia Mais
As mulheres em profissões machistas