Conheça Fabiana Eboni - candidata ao título a mais bela gordinha virtual 2020
Conheça Fabiana Eboni - candidata ao título a mais bela gordinha virtual 2020

Conheça Fabiana Eboni – candidata ao título a mais bela gordinha virtual 2020

Hey, Habib! Conheça Fabiana Eboni, uma das candidatas ao título de A Mais Bela Gordinha Virtual 2020. O concurso conhecido por eleger a mais bela gordinha do Brasil, criado pela modelo plus size e produtora, Cláudia Ferreira, lançou a sua primeira versão virtual, adequando-se à situação de pandemia que estamos vivendo. As inscrições foram abertas em maio e já contam com mais de 20 candidatas, de diferentes estados do Brasil.

A final será dia 11 de Julho e a comissão julgadora são técnicos que avaliarão, por vídeo, as candidatas finalistas entre os dias 01 a 10 de julho. Na final, teremos duas categorias, sendo uma “A mais bela gordinha virtual”, tradicional e sênior, e “A mais bela gordinha fotogenia”. As vencedoras receberão faixa e coroa, em suas residências, além de premiações de parceiros do concurso. Conheça a candidata Fabiana Eboni!

Sobre a candidata

Conheça Fabiana Eboni - candidata ao título a mais bela gordinha virtual 2020
Conheça Fabiana Eboni – candidata ao título a mais bela gordinha virtual 2020

Sou Fabiana Eboni, tenho 40 anos, represento o estado do Rio Grande do Sul na categoria sênior. Sou casada, mãe, pedagoga e empreendedora. Amo esse mundo plus size e acredito na força das mulheres para lutar contra o preconceito. Tive uma infância bem conturbada, o que me tornou uma pessoa submissa e medrosa. Durante boa parte da minha vida não tive voz ativa para dizer o que queria ou dar minha opinião a respeito de algo. Isso durou até o fim do meu primeiro casamento. Depois de um término extremamente difícil, decidi tomar as rédeas da minha vida e, desde então, faço, falo e determino o que quero ou não na minha vida.

História de vida de Fabiana Eboni

Nunca me achei bonita o suficiente para concorrer em concurso de beleza, mas, em 2000 (eu com 20 anos e 60 kg), um organizador me fez um convite para participar do concurso de Miss Tubarão (cidade de SC onde eu morava) e, depois de muita conversa, aceitei o convite. Naquele evento recebi meu primeiro título indo representar a cidade no estadual, em março de 2001, onde fiquei em 2º lugar no Miss Santa Catarina 2001.

Depois desse momento, nunca mais participei de nenhum tipo de concurso. Passei os anos me dedicando ao trabalho e a família. Tive três gestações, o que me auxiliou no aumento de peso, a cada ano. Esqueci de mim e, pelo padrão imposto pela sociedade, acreditava estar feia por estar gorda. Foi um processo muito doloroso, pois me cobrava muito e me frustrava por não conseguir.

Os anos passaram e minha rotina se tornou mais restrita. Trabalhava em casa e quase não saia, não fazia questão, pois sempre acreditava não ter roupa que me servisse ou ficasse bem. Isso durou ate que eu voltasse a estudar. A faculdade me fez sair e ter que me arrumar, mas foi quando voltei a trabalhar fora que me senti viva novamente. Aos poucos fui me sentindo bem, linda e atraente novamente. Comecei a pesquisar e fazer parte do mundo plus onde conheci os concursos de beleza para mulheres gordas.

Em 2015 recebi um convite para participar de um, mas não estava tão segura de mim assim para aceitar. O convite se repetiu em 2017 e, depois de contestar um pouco comigo mesma o meu potencial em concorrer, decidi aceitar e, desde então, estou envolvida nesse mundo maravilhoso que só me faz crescer cada vez mais como ser humano e como mulher.

Sociedade gordofóbica x desconstrução e respeito

O preconceito está incrustado em nossa sociedade à anos e o corpo gordo vem acompanhado de esteriótipos que nos são passados desde a infância, apresentados como sendo feio, doente , relaxado e sem amor próprio. Outro ponto é a influência midiática que seduz e impõe um padrão inexistente e inalcançável para mulheres reais, pois a maioria apresentada são mulheres fotoshopadas, com o intuito de ficarem perfeitas aos olhos da mídia comercial. Sofremos diariamente uma pressão estética, mas devemos ressaltar que isso não é gordofobia.

Essa pressão é sofrida por todos os corpos que, por algum motivo, estão fora do padrão criado. Diferente da gordofobia que pode causar a morte, e se apoia em diversas falácias que denigrem, ofendem e oprimem o corpo gordo. Locais que estão sempre lembrando que seu tamanho não cabe ali, como a maioria das cadeiras em locais públicos, catracas e lojas de roupas, que estão sempre te impondo, mesmo que inconscientemente, a frase dita por muitos: emagrece que resolve.

Em contra partida, na busca da transformação, está o empoderamento plus, um processo demorado e muitas vezes distorcido, pois, autoestima e empoderamento não resolvem os problemas, mas te ajudam a compreendê-los. Quando você se empodera, toma para si o direito de decisão sobre determinado assunto. No caso do gordo, seria poder tomar suas próprias decisões sobre seu corpo sem a preocupação com a visão social sobre ele.

A única solução real que vejo de forma imediata seria o respeito, a empatia e a sororidade. Já a longo prazo, apostaria em nossas crianças, pois ensinando para elas que corpos são diferentes e isso é normal e que respeitar o próximo com suas diferenças é obrigação de todos, com certeza teremos um futuro bem melhor e harmonioso para todos.

Reflexão, empoderamento e conscientização por Fabiana Eboni

Por muitos anos sofri com meu corpo. Não aceitei as mudanças que os anos me proporcionaram e isso me levou a não ter mais prazer em sair de casa. Me deprimia e, algumas vezes, até chorava por “não ter” o que vestir. Minha mente não estava em sincronia com meu corpo e existia uma preocupação excessiva com o que os outros iriam falar; eu era meu pior inimigo. Hoje digo à todas as mulheres: empodere-se.

Empoderamento é um aprendizado diário, é saber que você não precisa estar bem todos os dias porque decidiu aceitar seu corpo; é entender que quem muda é você e as outras pessoas continuam do mesmo jeito e com os mesmos pensamentos. Assumir-se gordo não te proíbe de querer mudar, apenas te dá a liberdade de fazer porque você quer e não pelo que as outras pessoas te dizem para fazer. Cultivar a autoestima é um ato de amor, então ame-se incondicionalmente.

Quanto as pessoas que gostam de ocupar seu tempo tentando denegrir ou ofender alguém em relação ao seu peso, acreditem, nós gordos e gordas, sabemos da nossa condição física e não precisamos ser lembrados exaustivamente de algo que vemos todos os dias ao acordar ( nossos corpos gordos). Esse excesso de preconceito, de ataques gratuitos pode não levar a nada, mas também pode levar a algo muito sério. Então, mais empatia e respeito ao próximo é o que eu peço e recomendo.

Mensagem final: autocuidado, representatividade e incentivo por Fabiana Eboni

Cuido da minha alimentação evitando excessos. No dia a dia tento fazer uma alimentação balanceada e regrada. Também vou à academia, de três a quatro dias na semana, faço drenagem e mantenho meu corpo bem hidratado. Depois, é o básico de toda mulher, depilação em dia, cabelos e unhas arrumados e bom humor garantem o bem estar do corpo e da alma.

Desde 2017 estou no meio plus e a cada passo da minha caminhada pude ajudar mulheres a se aceitarem e se perceberem lindas e poderosas, independente da opinião alheia ou da mídia. Desde então, esse é meu propósito: ser exemplo de força e superação, poder ajudar e motivar, mesmo estando distante; essa é minha maior gratificação. Como sempre digo, se por onde for, eu conseguir mover apenas um grão de areia, minha vitoria estará conquistada, pois a semente da mudança estará semeada dentro dessas mulheres que ainda não perceberam o quão forte são.

Digo a todas, vocês podem ser o que quiserem, pois não precisam provar nada a ninguém. Lute pela sua independência e corra atrás dos seus sonhos, da sua felicidade. Empoderar- se é praticar a sororidade e a empatia, querer que outras pessoas também possam assumir seus corpos se libertando das amarras do padrão social. Assim, lembre-se que nada em sua vida depende do número em sua balança ou do tamanho do seu manequim. Viva feliz.

Hey, Habib! A Revista Oka apoia ações de empoderamento e representatividade feminina. Por isso, estamos disseminando esse concurso por mais um ano. Agora que você conheceu a candidata Fabiana Eboni, que está concorrendo ao título de A mais bela gordinha virtual 2020, aproveite para ler sobre moda para mulheres plus size, CLICANDO AQUI!

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Top 3 Stories

Leia Mais
Dicas de organização de maquiagem para aproveitar o tempo em casa
Dicas de organização de maquiagem para aproveitar o tempo em casa