A Revista Oka compartilha o case de sucesso da Sara Juliato, co-founder da loja Casa das Capas, o maior e-commerce de capas de cadeiras do Brasil.
A Revista Oka compartilha o case de sucesso da Sara Juliato, co-founder da loja Casa das Capas, o maior e-commerce de capas de cadeiras do Brasil.

A mulher à frente do maior e-commerce de capas de cadeiras do Brasil

Como é bom poder ter a oportunidade de conhecer a história de alguém. Tudo fica ainda mais interessante e inspirador quando estamos falando de uma mulher real, que também é mãe, esposa, do lar e empreendedora. Hoje, a Revista Oka compartilha com vocês o case de sucesso da Sara Juliato, co-founder da loja Casa das Capas, o maior e-commerce de capas de cadeiras do Brasil. Sem romantização e de coração aberto, ela fala sobre momentos difíceis de sua vida e como se tornou, além de protagonista da própria história, o verdadeiro rosto da sua marca! Um relato que vai além de posicionamento de imagem em uma jornada de redescobertas, transformação e muita garra. Confira!

[Revista Oka] Sara, conta pra gente como era a sua vida antes da criação do e-commerce Casa das Capas.

[Sara Juliato] “Eu sempre tive, desde nova, o sonho de ter uma família e ser mãe. Por isso casei cedo, com 23 anos de idade. Sempre trabalhei fora, como CLT e, depois que casei, abri uma corretora de seguros. Porém, era algo que eu gostava mas não que eu amava, comparado ao que faço hoje. No sonho de ser mãe, tive minha primeira tentativa e, infelizmente, a perda do meu bebê. Isso me deixou no fundo do poço. Eu não me encontrava como mãe, não me encontrava na minha profissão e, consequentemente, também não me encontrava como esposa. Tudo isso passou a afetar o meu casamento, por estar ficando depressiva”.

[Revista Oka] Como surgiu a ideia de ter um negócio na internet e a verdadeira motivação para empreender?

[Sara Juliato] “Ela surgiu com a intenção de me ajudar a sair da depressão e seguir em frente, para que eu aprendesse a respeitar o momento certo de todas as coisas. Com meu esposo, Jonathan Juliato, à frente do marketing e eu no operacional, cuidando dos atendimento, pedidos e fornecedores, decidimos criar algo de forma online, que pudesse me dar um up e me tirar do fundo do poço. Assim começou a busca pelo “o que fazer”. Precisava ser algo que agradasse aos dois. Testamos produtos para matar mosquitos, óculos de sol e nada disso brilhou nossos olhos pois, além de vender online, sempre visamos ter um impacto positivo em nossos clientes, que tivesse essa conexão conosco”.

[Revista Oka] Me conta um pouco mais sobre a decisão de criar a Casa das Capas.

[Sara Juliato] “Um belo dia, em um jantar a dois, sem querer, derrubei meu prato de comida em cima das minhas cadeiras novinhas. Nos encaramos por alguns instantes e fomos, chateados, limpar a bagunça. No dia seguinte, meu esposo me perguntou: amor, e se tentarmos encontrar algo para ajudar donas de casa, como você, a proteger alguns itens do lar? Eu logo achei uma ótima ideia pois, se eu tivesse algo para proteger minha cadeira, certamente ela estaria novinha até hoje. Então pesquisamos juntos, procuramos tecidos de qualidade e com um preço acessível para todos (vocês já viram quanto custa trocar o tecido das cadeiras? um verdadeiro absurdo; fora que não dá para ficar mudando toda hora), até chegar no produto que vocês hoje conhecem e amam! Assim surgiu a Casa das Capas, da nossa casa para o lar de milhares de brasileiras que, assim como nós, valorizam proteger seus móveis e dar um up na decoração”.

[Revista Oka] Como se deu a aceitação do público com essa novidade de usar capas nos móveis?

[Sara Juliato] “Quando as clientes começaram a mandar as fotos das nossas capas nas casas delas, elogiando nossos produtos e comprovando a versatilidade para proteção e até decoração com ótimo custo benefício. Assim, percebemos que tínhamos encontrado um produto que realmente facilita a vida da mulher trabalhadora, mãe, dona de casa, para que ela se sinta livre e dedique seus esforços ao que realmente importa, sem se preocupar demasiadamente com a preservação dos seus móveis”.

[Revista Oka] Quando vocês perceberam que acertaram, em cheio, no produto?

[Sara Juliato] “Quando nosso estoque foi zerado, muito mais rápido do que esperávamos. Aí a gente viu que precisava de ajuda, principalmente no atendimento, pois como as capas ficaram famosas, vinha um número grande de público interessado em saber mais sobre o produto, tirar dúvidas sobre medidas, opinião de decoração, etc. Então tivemos que contratar uma pessoa para nos auxiliar nessa demanda de suporte. Eu mesma, sempre fiz questão de preparar os produtos para que a cliente recebesse um pouquinho do carinho e dedicação que sempre empenhamos na loja”.

[Revista Oka] Como se deu a evolução da loja, tendo as capas como produto principal e, posteriormente, abrindo um leque maior para outros produtos?

[Sara Juliato] “Nossos clientes começaram a pedir muito por outros produtos para agregar às suas necessidades do cotidiano, possibilitando decorar melhor seus ambientes, solucionando outros cômodos além da sala de jantar. Inclusive, até hoje, depois de ter a empresa consolidada no mercado, como o maior ecommerce de capas de cadeiras do Brasil, continuamos em busca de novas facilidades, trazendo novos produtos que atendam as demandas do nosso cliente e já vou soltar um spoiler: teremos a proteção para o seu sofá, exatamente como as cadeiras! Então fiquem de olho no nosso site e nos acompanhe nas redes sociais”.

[Revista Oka] Qual foi a sensação de ver o seu negócio se concretizando, impactando lares e também tendo a sua vida transformada pelo poder do empreendedorismo?

[Sara Juliato] “Primeiramente, comecei a me sentir capaz. Saí da situação de sobrevivente para protagonista da minha vida. Com isso, pude realizar o sonho de ter um negócio próprio, tendo um tempo de qualidade com meu esposo e, naturalmente, consegui realizar o sonho de ser mãe, da Maria Alice. Hoje, ela tem 1 ano e 8 meses e estou revivendo este sonho, grávida de 9 meses e à espera da Maitê.

[Revista Oka] Como está sendo conciliar a sua vida como mulher, mãe, esposa e empresária? Existiram dificuldades mesmo estando tão realizada com a maternidade?

[Sara Juliato] “No comecinho, a Maria Alice foi para a loja comigo, enquanto eu trabalhava e depois tive a ajuda de uma pessoa para cuidar dela. Logo acabei me dedicando integralmente à maternidade. Com isso, meu lado mulher e empresária foi deixado de lado e isso não estava me preenchendo por completo. Então, conheci a Rafaella Oka, estrategista de imagem, onde pude resgatar a minha identidade feminina e a minha autoconfiança através de um processo de imagem. Assim, logo após a finalização desse processo de autoconhecimento, me encontrei e vi que era capaz de conciliar  o meu tempo, de forma que nenhuma área da minha vida fosse anulada. Hoje, me vejo realizada como mulher, mãe, esposa, dona de casa, empresária e tudo mais que eu decidir ser”.

[Revista Oka] Deixe uma mensagem para outras mulheres que, assim como você, buscam poder conciliar todos os seus papéis sem precisar anular áreas importantes da própria vida.

[Sara Juliato] “Primeiramente, deve seguir a sua essência. Minha essência sempre foi a minha família. Foi a partir dela que surgiu o meu negócio. Então, nunca deixe o seu sonho de lado; persista, vá atrás. Foi graças ao sonho de ser mãe que eu pude desenvolver todas as áreas da minha vida. Não importa qual o seu sonho ou o tamanho que ele tem. Lute por ele. Você não precisa se anular em nenhuma área da sua vida para se sentir boa em uma função só. Não é fácil, mas você consegue!”

Quer acompanhar o trabalho da Sara, à frente do maior e-commerce de capas de cadeiras do Brasil? CLIQUE AQUI!

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Top 3 Stories

Leia Mais
Carima Orra: Conheça a brasileira muçulmana que é sucesso nas redes sociais
Carima Orra: Conheça a brasileira muçulmana que é sucesso nas redes sociais