fbpx
A trajetória de uma modelo internacional com Nicole Ribeiro
A trajetória de uma modelo internacional com Nicole Ribeiro

A trajetória de uma modelo internacional com Nicole Ribeiro

Hey, Habib! A Revista Oka dá início a uma série de entrevistas com mulheres reais e super inspiradoras. Na pauta de hoje nossa convidada, Nicole Ribeiro, compartilhou um pouco da trajetória de uma modelo internacional. Além de contar com tudo começou, ela deixou às claras a realidade da profissão, compartilhando conosco algumas das dificuldades enfrentadas no início da profissão. Confira!

Como tudo começou

Tudo começou quando meu namorado disse: “Nossa, hoje estava andando na rua e me chamaram para ser modelo, achei interessante! Vamos na agência comigo? Você entende mais dessas coisas…” Um convite que mudaria minha vida. Sim, eu já entendia um pouco porque minha tia havia trabalhado como booker de uma agência, mas nunca tinha vindo essa ideia na minha cabeça. Sendo assim, topei a ideia e fui com meu namorado até a agência.

Conheci lá o Tiago Cegatta e ele me encorajou muito para não desistir e entrar no curso de modelo… Então tudo começou! Antes disso, não me via na profissão. Não mesmo. Claro que quando comecei na profissão eu tinha o mesmo pensamento que a maioria dos modelos tem no início da profissão : glamour e profissão curta. Acabou que a primeira agência que me agenciei não era tão seria quanto eu imaginava (eu a descrevo como AGENCIA QUE VENDE BOOK).

Porém, serviu para conhecer um pouco sobre a carreira e ganhar confiança na passarela. Logo depois, veio o convite para uma agência maior em Curitiba e eu aceitei! Depois de alguns shootings e algumas aulas do curso, passou um mês e embarquei para minha primeira viagem internacional, para a China! Assim, minha carreira internacional começou e hoje, a maior parte do tempo eu passo em Milão.

Nem tudo é glamour na trajetória de uma modelo internacional

Desde que comecei a carreira vi que, infelizmente, falta preparação para os modelos, falta informação e principalmente uma orientação de qualidade. As pessoas acabam menosprezando a carreira de modelo, achando que ser modelo é apenas ir lá e posar em frente às câmeras.

Venho te contar que não é assim. Nós precisamos saber sobre luz, direção, autoconhecimento, finanças, poses que valorizam o produto, lidar com pessoas, marketing, mídia social e estudar idiomas. É preciso se profissionalizar como em qualquer outra profissão!

Além disso, muitos tem na cabeça que vida de modelo é apenas glamour. Sinto lhe informar que isso não é verdade pois, muitas vezes, é difícil ter que dividir quarto com pessoas que não tem a mesma cultura que a sua e que não sabem respeitar os outros, ir para os castings na chuva, de metrô, e andar quarteirões a pé. É preciso ter cabeça e ser realista…

Dificuldades de uma modelo em início de carreira

A primeira grande dificuldade, de muitos modelos, principalmente das mais novinhas, 14/16 anos, é viver longe da família. Ficar longe do apoio familiar e conhecer a famosa SAUDADE. Temos também a pressão psicológica que algumas agências acabam fazendo sobre nós.

Sempre falo que a pior parte é a pressão psicológica para manter as medidas, isso foi o que mais me abalou na primeira viagem. Devemos lembrar que a carreira também tem seu lado positivo; tem viagens para lugares inesquecíveis, você conhece culturas diferentes e pessoas incríveis.

Quando me perguntam o que eu acho mais relevante da profissão de modelo eu vejo que uma das coisas mais importantes na profissão é achar uma agência mãe de confiança e ter um planejamento de carreira. Pois foi o que aconteceu comigo.

No início minhas agências mães não eram como eu esperava (até deportada eu fui). Porem, quando encontrei uma agência que acreditava em mim, fui para a Europa e comecei a fazer dinheiro para mim, para a minha vida. E ah, lembre que a profissão de modelo também é persistência, viu?

Empoderamento na vida de modelo

Nicole Ribeiro | Foto: @gustavoviola.ph

A partir desse minha experiência como modelo, eu criei um projeto chamado “EMPODERAMENTO NA VIDA DE MODELO”. Um projeto que passa a realidade e realmente trás informação sobre a carreira, de forma totalmente realista, auxiliando as meninas a procurarem agências competentes.

Como? Eu tenho um bate papo com a menina no primeiro encontro, identifico o que podemos melhorar e aí desenvolvemos esse EMPODERAMENTO! Nós vamos aprender a deixar a timidez de lado e trabalhar na preparação para castings. Além disso, dou dicas de como administrar o pocket money, exercícios de pose e muito mais no insta @ribnicole.

Hey, Habib! Agora que você conheceu um pouco da trajetória de uma modelo internacional, que tal CLICAR AQUI para conferir algumas dicas para modelo iniciante pela top Nicole Ribeiro?

Comentários

Leia Mais
Iluminação Externa: um guia para acertar no seu projeto
Iluminação Externa: um guia para acertar no seu projeto